IBOV

80.742,35

0,56%

454,34

DJIA

23.775,27

0,62%

147,03

SSE50

2.908,48

0,57%

16,69

DAX

12.530,16

1,51%

188,99

MERVAL

46.471,06

5,19%

2410,12

IDIV

5.762,48

1,06%

61,03

IFIX

2.813,16

0,00%

0,01

USD-BRL

5,39

2,79%

0,1501

EUR-BRL

6,38

2,68%

0,1710

BTC

59.055,21

0,25%

150,4218

IBOV

80.742,35

0,56%

454,34

DJIA

23.775,27

0,62%

147,03

SSE50

2.908,48

0,57%

16,69

DAX

12.530,16

1,51%

188,99

MERVAL

46.471,06

5,19%

2410,12

IDIV

5.762,48

1,06%

61,03

IFIX

2.813,16

0,00%

0,01

USD-BRL

5,39

2,79%

0,1501

EUR-BRL

6,38

2,68%

0,1710

BTC

59.055,21

0,25%

150,4218

Ícone Usuário

BLOG

O que são Fundos Imobiliários e Como Funcionam

Capa do post

Os Fundos Imobiliários (FIIs) são uma ótima porta de entrada para a renda variável. Digo isso porque são bem menos voláteis que o Mercado de Ações, ao mesmo tempo que também remuneram de uma forma bastante lucrativa.

Além disso, tratam-se de imóveis, coisa que o brasileiro geralmente entende bem. Afinal de contas, comprar um apartamento é um dos “investimentos” mais famosos no nosso país, apesar de não ser verdadeiramente o melhor.

Tudo isso faz com que os FIIs tornem-se muito atrativos, principalmente para aquelas pessoas que buscam uma rentabilidade superior à renda fixa, sem aquela volatilidade mais complicada do investimento em ações.

Portanto se você deseja conhecer esta modalidade que é uma excelente opção para aumentar o seu patrimônio, fique ligado neste artigo. Irei mostrar o que são os Fundos Imobiliários, como funcionam, quais os riscos e o que você precisa fazer para investir.

Boa leitura!

O que são Fundos Imobiliários?

Fundo de Investimento Imobiliário é um fundo de investimento que realiza aplicações no mercado imobiliário do país. Seja em shoppings, prédios comerciais das grandes cidades, hospitais, galpões de logística, entre vários outros segmentos que nós veremos detalhadamente mais abaixo.

Funciona assim: um grupo de investidores forma um tipo de sociedade que possui um objetivo único: comprar ou construir determinados imóveis. O dinheiro investido no fundo, que será na forma de cotas, será administrado por um gestor que irá realizar os melhores investimentos para aquele grupo de investidores.

Dessa forma, ao adquirir uma dessas cotas, você se torna proprietário de uma porcentagem daquele imóvel (ou daqueles imóveis que compõem o fundo). Ganhando o direito, assim, de receber parte dos seus lucros que geralmente vêm na forma de aluguel.

Além disso, também podem existir outros investimentos ligados a imóveis dentro de um Fundo Imobiliário. Como por exemplo, a aplicação em títulos imobiliários (Letras de Crédito Imobiliário ou Certificados de Recebíveis Imobiliários - LCI e CRI) ou em outros FIIs.

Como funciona o investimento em Fundos Imobiliários?

As cotas dos Fundos Imobiliários são negociadas na B3 (antiga BM&FBovespa), bem como acontece com o mercado de ações. Por isso, você pode realizar o investimento através de um computador, sem precisar sair de casa.

Ao comprar um FII, você estará comprando uma pequena parte de um imóvel, ou seja, se tornando proprietário dele. Dessa forma, passará a receber mensalmente os aluguéis referentes à sua porcentagem de participação (a quantidade de cotas que você possui em seu nome).

Você pode adquirir as cotas quando ocorrerem ofertas públicas, ou seja, comprando diretamente do gestor do fundo; Ou através do mercado secundário, onde acontece a maioria das negociações. Neste mercado você negocia com outros investidores do fundo.

Para investir em Fundos Imobiliários você precisa ter uma conta em uma corretora de valores, uma conta no banco e um CPF válido. Para fazer as operações, você precisará de um computador e um acesso a internet. Ainda neste artigo você verá um passo a passo completo para investir em FIIs.

Como todo investimento, é claro que existem certos tipos de risco. No entanto, você pode atenuá-los utilizando algumas estratégias simples e monitorando seus algumas vezes por mês ou até mesmo por ano.

Riscos dos Fundos Imobiliários

Mesmo sendo considerado “mais seguro” que o investimento em ações, pela baixa volatilidade, o investimento em Fundos Imobiliários também possui seus riscos, como qualquer outro. Vamos ver os principais deles abaixo!

Risco de Mercado

O Risco de Mercado possui relação com a possível desvalorização do mercado imobiliário. Caso isso ocorra, pode resultar em uma queda nos preços das cotas de um Fundo Imobiliário e, consequentemente, no seu dinheiro investido. No entanto, lembre-se que o mesmo ocorre em imóveis físicos. Esse risco vai depender de fatores como a situação econômica do país, busca e oferta de imóveis, variações na taxa de juros entre outros.

Risco de Vacância

O Risco de Vacância é mais simples de ser acompanhado do que o Risco de Mercado, pois você tem acesso a essa informação a qualquer momento (até mesmo aqui no MeusDividendos). Ele condiz com o risco dos imóveis de um fundo não serem todos alugados. Dessa forma, você receberia menos dinheiro.

Risco de Liquidez

O Risco de Liquidez possui relação com a capacidade que você terá de transformar as suas cotas em dinheiro, caso precise retirar o que investiu. Ou seja, quanto tempo você vai levar para conseguir vender as suas cotas e pegar o seu dinheiro de volta. Pode acontecer de você querer se desfazer de um FII mas não encontrar comprador para ele.

Risco de Inadimplência

O Risco da Inadimplência é a possibilidade do locatário de um ou mais imóveis não cumprir com suas obrigações e deixar de pagar o aluguel. Se isso ocorrer, além de diminuir o pagamento dos aluguéis, poderá gerar um custo extra para questões jurídicas. A boa notícia é que você também consegue informações sobre a inadimplência de um imóvel antes mesmo de escolher um FII para comprar.

Vantagens dos Fundos Imobiliários

Como já mencionei, investir em Fundos Imobiliários é muito vantajoso pois é mais rentável que uma renda fixa comum ao mesmo tempo que não é tão volátil quanto o mercado de ações. É como se fosse um meio termo, entre um e outro!

Por isso, é uma excelente opção tanto para você que está começando a investir quanto para o investidor experiente que deseja aumentar seu patrimônio. Até porque, através dos FIIs, você rentabiliza de duas formas:

    Valorização das Cotas;
  • Aluguéis mensais.

A valorização das cotas poderá se dar de acordo com o mercado. É como você possuir um imóvel, ele se valoriza com o tempo, certo? Com os FIIs é a mesma coisa, afinal, você também está investimento em imóveis!

Quanto aos aluguéis mensais, também se compara muito aos imóveis físicos. No entanto, no caso dos Fundos Imobiliários, 95% do lucro líquido auferido que será distribuído aos cotistas. Portanto, você recebe mensalmente um valor na sua conta da corretora.

Outra grande vantagem dos FIIs é a praticidade e simplicidade ao investir. Primeiro porque é mais simples entender de imóveis do que entender de empresas, segundo porque hoje em dia você encontra todas as informações que precisa sem mesmo sair de casa.

Aqui no site do MeusDividendos por exemplo, basta uma pesquisa sobre um determinado Fundo Imobiliário para você ver a análise completa do mesmo. Com dados sobre vacância, inadimplência, localização, rentabilidade das cotas e muito mais.

Qual o mínimo para investir em Fundos Imobiliários?

O valor mínimo para investir em Fundos Imobiliários é o preço de 01 cota, que é o mínimo que você pode adquirir de um imóvel. O preço dessas cotas varia de fundo para fundo, mas você pode conferir com facilidade fazendo uma pesquisa aqui no site. Pode variar entre 10 reais e mais de mil – depende dos imóveis que compõem aquele fundo.

Tipos de Fundos Imobiliários

Existem muitas maneiras de dividir os Fundos Imobiliários por tipos! Quanto mais você souber sobre cada um deles, mais fácil será na hora de decidir onde investir.

Para começo de conversa, podemos dizer que existem duas grandes modalidades: os Fundos de Tijolo e os Fundos de Papel. Os Fundos de Tijolo são FIIs que investem, em sua grande maioria, em empreendimentos imobiliários físicos, como: shoppings, prédios comerciais, galpões, centros de distribuição, etc.

Já os Fundos de Papel, geralmente investem em títulos financeiros que possuem vínculo ao mercado imobiliário, em sua maioria Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), cotas de outros fundos imobiliários (como vemos em alguns FIIs híbridos por aí), etc. Enquanto os fundos de tijolo rentabilizam na forma de aluguel dos imóveis físicos, os fundos de papel lucram com os juros e dividendos pagos pelos títulos.

Dessa forma, os Fundos de Papel possuem mais segurança do que os Fundos de Tijolo, já que não contam com o Risco da Vacância nem da Inadimplência. No entanto, os títulos "comprados" pelos FIIs de papel possuem o Risco de Crédito, ou seja, o FII poderia sofrer um default em algum CRI que compõe a carteira.

Como Investir em Fundos Imobiliários

Agora que você já viu que os Fundos Imobiliários são uma excelente opção para quem deseja mais rentabilidade sem perder a segurança, é hora de colocar a mão na massa. Abaixo deixei um passo a passo completo para você começar a investir hoje mesmo.

  1. Separe o dinheiro para investir

    Você poderá comprar quantas cotas quiser de um fundo, respeitando o mínimo de 01. Verifique o valor do FII que você deseja comprar e separe este dinheiro.

  2. Abra sua conta na corretora

    Para ter acesso às negociações da Bolsa de Valores você precisa de um agente intermediário. Por isso, busque uma corretora que seja de confiança e que não cobre taxas exorbitantes. Abra sua conta pela internet mesmo e aguarde a confirmação no seu email.

  3. Faça uma transferência do dinheiro

    Agora você vai precisar fazer uma TED normal da sua conta do banco para a sua conta na corretora. Transfira todo o valor que deseja investir. Em pouco tempo você poderá ver que o seu saldo na conta da corretora mudou.

  4. Abra a Home Broker e compre seus FIIs!

    Estando com o dinheiro na corretora, bastará você abrir a home broker (como é chamado o ambiente de negociações) e selecionar as suas cotas de Fundos Imobiliários. Essa parte dependerá de corretora para corretora mas, basicamente, após selecionar o nome do fundo você terá que adicionar o preço que deseja pagar por ele (vendo a cotação diária) e a data de validade da sua ordem.

  5. E pronto!

    Quando aparecer alguém querendo vender as cotas pelo preço que você quer pagar, haverá a negociação e a sua ordem será executada. Se positivo, você será o novo proprietário de uma porcentagem daquele Fundo de Investimento Imobiliário.

Os Fundos Imobiliários possuem muitas vantagens

Basta você buscar conhecimento, se dedicar um pouquinho e saber aproveitar cada uma delas. Se você deseja aprender ainda mais, dê uma olhada nessa área aqui do site.

Espero que você tenha curtido a leitura. Ficou com alguma dúvida sobre os Fundos Imobiliários? Então deixe o seu comentário! Compartilhe este conteúdo com aquele parceiro que você está tentando convencer a investir. :)